Conheça e entenda melhor as principais lesões esportivas


As lesões em traumatologia desportista revestem, basicamente, dois aspectos distintos e diferentes. De um lado, os acidentes traumáticos, resultantes da velocidade, dos movimentos forçados e dos choques. Do outro, os pequenos traumatismos, ligados à repetição exaustiva dos gestos, levando ao desgaste prematuro das articulações.

Prevenção das lesões desportivas

As lesões desportivas podem ser atenuadas ou prevenidas, se para tanto forem respeitadas as regras da prudência, que limitam a competição violenta, originando lesões graves. Consideram-se, neste caso, as fraturas-luxações, os traumatismos cranianos com perda de conhecimento, as contusões abdominais ou renais, ou as lesões da coluna vertebral.

O segundo tipo de acidentes pode ser prevenido pela utilização de material adequado, seja por uma preparação física adaptada à modalidade praticada.

Entorses – o que são e quais são as mais comuns?

As entorses são lesões mais frequentes da prática desportiva, principalmente as que se verificam no tornozelo (tibiotársica). A entorse é uma lesão dos ligamentos, desde um ligeiro estiramento nas formas mais simples até a rotura em situações graves.

A seguir à entorse da Tibiotársica, a mais comum é a do joelho e, neste caso, a questão que mais importa esclarecer é se os ligamentos cruzados foram ou não afetados, uma vez que a estabilidade desta articulação depende fundamentalmente da sua integridade.

Luxações e redução articular

As luxações definem-se pela perda de relação anatômica entre as superfícies articulares. É assim que um osso, ao estar “encaixado” numa articulação, pode, por um esforço violento, “sair do lugar”.

A situação mais conhecida é a luxação do ombro, seguida dos dedos da mão, da rótula e do cotovelo. Para que possa de novo haver a congruência articular, deve reduzir-se a luxação, isto é, repor a posição anatômica inicial que, em alguns casos, pode exigir uma intervenção cirúrgica.

Tendões - para que servem?

Os tendões unem os músculos aos ossos. As roturas dos tendões são poucos frequentes, estando os mesmos mais predispostos aos processos inflamatórios (tendinites). Podem existir roturas como o tendão de Aquiles (no calcanhar) ou haver arrancamentos tendinosos, em que se verifica uma desinserção do tendão do osso, nomeadamente ao nível dos dedos da mão, podendo exigir um tratamento cirúrgico.

Lesões musculares - que frequência?

Representam as lesões mais frequentes da prática desportiva. Podem variar de uma simples distensão até as roturas completas, dando lugar a hematomas que por vezes necessitam ser drenados.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Unidade República - Av. Ipiranga, 318, Bloco A - nº 401 B - Centro, São Paulo
Unidade Vila Olímpia - R. Gomes de Carvalho, 1765 - Cj. 92- Vl. Olímpia, São Paulo