Dores no corpo? Entenda o que a evolução humana pode explicar sobre isso!


O homem moderno deixou de executar movimentos importantes para sua evolução e isso pode ser uma das causas das suas dores!


Sempre que você lê ou ouve falar sobre os antigos aborígenes, qual é a primeira imagem que surge na sua cabeça? Para muitos, é a de um predecessor da nossa espécie, com uma lança na mão, por vezes acocorado, em uma posição que hoje muitos homens adultos não conseguem mais reproduzir.


Essa imagem e a nossa dificuldade de reproduzir movimentos de nossos ancestrais, fundamentais em parte da nossa evolução, é uma perspectiva da fisioterapia que tenta explicar como algumas das nossas dores podem ser explicadas por essa perda.


Tais movimentos que vemos como naturais do nosso corpo, por terem sido essenciais para nossa evolução, fazem parte da “movimentação generalista”, proposta pelo fisioterapeuta Santurbano, autor do livro “Evolução e Movimentação”.


A ideia deste conceito é trazer um raciocínio evolutivo para dentro da realidade dos movimentos que o ser humano moderno realiza, partindo do princípio que os humanos evoluíram para se movimentar de forma livre, com poucas limitações no corpo e, portanto, precisa se movimentar para ter saúde.


Evoluímos não por uma questão de saúde, mas sim por uma questão de sobrevivência e reprodução da espécie. A falta destes movimentos, portanto, pode não nos impedir de sobreviver ou nos reproduzir hoje, mas afeta o funcionamento do nosso organismo e é uma origem das dores que sentimos


Claro, existem evidências claras de que o exercício físico é fundamental para nossa saúde, pois nos protege contra doenças e até mesmo contra alguns tipos de câncer, sendo fundamental na recuperação de dores musculoesqueléticas, obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes, depressão, ansiedade e muitas outras.


Isso não significa que você precisa imitar um aborígene para ter uma movimentação adequada, muito menos imitar animais e espécies que fazem parte da nossa linhagem evolutiva. Trata-se de entender como o processo evolutivo influencia os movimentos do corpo e como a falta deles pode estar nos causando tantos problemas.


Esses movimentos fundamentais, que precisam ser compreendidos e exercitados para termos mais qualidade de vida, são os mesmos que nos ajudaram a chegar até aqui como espécie. Até mesmo a pegada da nossa mão se tornou mais leve, nossa capacidade de arremesso está reduzida, ambos movimentos que exigem a movimentação de músculos que hoje são alvo de dores e reclamações de pacientes.


Lesões em quadril, coluna lombar, ombro, no punho podem estar relacionadas com isso, por coincidência ou não elas estão nos mesmos músculos que estamos deixando de exercitar cada vez mais por estarmos abandonando determinados movimentos.


Incluir na rotina de exercícios o fortalecimento destes músculos utilizando a mesma lógica do movimento evolutivo pode, com toda certeza, ser uma forma extremamente eficaz de evitar lesões e dores crônicas ou mesmo ajudar o paciente a se recuperar delas.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square