A atuação da Osteopatia na Cervicalgia


De forma geral, os sintomas mais frequentes que caracterizam a cervicalgia e a cervicobraquialgia são: dor na coluna cervical e ao longo do ombro indo para o membro superior, restrição dos movimentos da coluna cervical, sensações anormais no membro superior como formigamentos, sensação de queimadura, diminuição da sensibilidade tátil e diminuição da força de alguns músculos do membro superior podendo afetar a capacidade de movimento. A osteopatia é uma forma de tratamento que melhora as condições dolorosas da coluna cervical e dos membros superiores por ter uma grande quantidade de manobras e movimentações que ajudam nesse processo. Através de técnicas de manipulação, alongamentos, mobilizações, tratamentos para a ATM, e mobilidade para vísceras, o osteopata vai melhorando a mecânica dessas articulações, órgãos e tecidos, fazendo com que os sintomas venham regredindo a medida do tempo. Pelo fato da osteopatia buscar identificar onde há perda de mobilidade e consequentemente de função, ela também se torna uma eficiente forma de prevenção. No momento em que o osteopata encontra um bloqueio articular que possa estar gerando sobrecarga na coluna lombar, por exemplo, usando técnicas manuais, vai devolvendo a mobilidade daquela articulação, automaticamente se alivia a sobrecarga, evitando desalinhamentos posturais adaptativos e processos degenerativos futuros.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Unidade República - Av. Ipiranga, 318, Bloco A - nº 401 B - Centro, São Paulo
Unidade Vila Olímpia - R. Gomes de Carvalho, 1765 - Cj. 92- Vl. Olímpia, São Paulo